ANUNCIE AQUI

Jovens fizeram pacto de morte pela internet

O suicídio de um jovem de 16 anos no cemitério, de Varginha sul de Minas Gerais levanta a suspeita da polícia de um pacto de morte pela web.


A polícia está investigando se o suicídio de um jovem de 16 anos que teria tirado sua vida dentro de um cemitério em cima de um túmulo em Varginha, a polícia está investigando se essa morte tem a ver com um pacto de morte entre um grupo de jovens pela internet. Essa desconfiança foi levantada pela família do jovem durante o velório. Pois alguns amigos do adolescente disseram a mãe do rapaz que ele fazia parte de um grupo que se desafiava a sentir dor.

E na web, o adolescente usava como nome de perfil um código secreto usado para identificar os integrantes do grupo. E segundo o relato da irmã de uma das garotas que integram o grupo, eles gostavam de sentir dor e encaravam isso como um ato de muita coragem.

— É um grupo que cultua a morte. Para eles, suicídio é para quem tem mais coragem ou quem é o maior da turma. Eles confiam somente neles e acreditam que os familiares que querem ajudar não gostam deles. Eles apoiam a automutilação. Para eles, é bonito sentir dor (sic).  

Segundo informações o grupo não se conhecia pessoalmente e se comunicava através das redes sociais, pois a maioria dos participantes moram em cidades diferentes. A jovem disse ainda que, a intenção do pacto é a união dos cinco integrantes.

— A gente tá separado, só que nós estamos pra se encontrar, entende? Mesmo que não seja em vida. 

E segundo o boletim de ocorrência, o adolescente Evair Júnior foi até o local na companhia de mais dois amigos. O rapaz teria pedido para os amigos andassem pelo cemitério para procurarem um túmulo com o número 469. Os dois rapazes procuraram mas não acharam nenhum número. E quando retornaram teria encontrado Evair morto em cima do túmulo. Antes de morrer, o adolescente teria pedido a ajuda e uma de suas amigas.

— Na quarta-feira, que foi o dia da morte, a uma hora da tarde, ele mandou uma mensagem pedindo ajuda. A gente foi, procurou, não achou. Mas a impressão que eu tive é que ele não estava levando a sério. 

A polícia investiga também uma possível existência de um vídeo que teria sido gravado no cemitério no dia em que o jovem morreu. E de acordo com testemunhas, nas imagens do vídeo seria passível ver o exato momento em que Evair tira sua própria vida e, ainda ouvir vozes de outras pessoas que incentivavam ele a se matar.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Isaias Comfort, essa possibilidade não esta descartada.

— Não descartamos qualquer possibilidade da existência da participação de alguém. A polícia também investiga se outros casos parecidos que aconteceram na cidade teria ligação com a morte do adolescente. 

*com informações do R7

  

Um comentário

  1. Que loucura isso! Qd eu penso que o ser humano já fez todas as atrocidades possíveis vem outra pior. Só Deus mesmo...

    (Bom Humor Não Sai de Moda)
    bomhumornaosaidemoda.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá seja bem vindo ao Blog obrigado por sua visita deixe o seu comentário e se tiveres alguma dúvida entre em contato com a gente beijos

Topo