26 junho 2015

Professora queima rosto de bebê com álcool

Bebê de dez meses teve rosto queimado por professora

http://img.s-msn.com/  © Fornecido por Notícias ao Minuto
SP: A mãe da criança Jéssica Dias levou um baita susto ao ir buscar seu filho na creche o menino, Ryan, de apenas dez meses, ele estava na creche municipal da Penha na Zona Leste de São Paulo. Isso aconteceu na última quinta-feira dia (18). Ryan estava com o rostinho todo queimado.

Segundo o "Extra", Jéssica a mãe da criança que tem (19) anos, pediu explicações para os funcionários da tal creche. “Me disseram que um colega do meu filho havia o mordido no rosto e que a professora, sem saber o que fazer, jogou álcool e esfregou com muita força. E o pior, apesar de ter acontecido por volta das 9h, só soube do problema quando fui buscá-lo, às 16h30. Ninguém me ligou para me avisar sobre o que havia acontecido. Nem desculpas a professora pediu” disse Jéssica.
 
A mãe do bebê foi até a delegacia da região prestar queixa contra a professora. Mas no entanto ainda não conseguiu concluir a ocorrência. A reportagem do 'Extra' Jéssica disse que viu as imagens das câmeras de segurança e que a professora ainda teria atirado Ryan no chão.

“Fiquei revoltada, nunca imaginei que isso pudesse acontecer. Depois do que aconteceu, tenho medo de deixá-lo na creche. Estou cuidando dele em casa. O Ryan tem acordado assustado, mas já está melhorando dos ferimentos”, diz a mãe.

Segundo o 'Extra' também a direção da creche está prestando toda a assistência a família e, a professora pediu demissão. Jéssica disse que “o diretor da creche nos acompanhou até o hospital, pagou o convênio e até comprou pomada. Ele disse que, apesar de não ter sido o responsável pelo que aconteceu, garantiu que vai cuidar do meu filho”.

Em uma nota dada pela Diretoria de Educação Penha, Confirma que Ryan teve o rosto mordido e que a professora,“com o propósito de limpá-lo, passou um pano com álcool no local”. E que a mãe só foi avisada no momento em que foi buscar o filho na creche. 

A Diretoria da Educação ressalta ainda que “a criança foi encaminhada a clínica particular e todas as despesas - inclusive os medicamentos - foram assumidos pela entidade”. E também na mesma nota a Diretoria Regional de Educação Penha (DRE PE), na qual a creche está subordinada, reorientou a direção para os procedimentos a serem adotado em casos de análogos, dentre os quais é informar imediatamente os familiares, por telefone, sobre acidente com seus filhos.

* As informações são do Msn e Notícias ao minuto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá seja bem vindo ao Blog obrigado por sua visita deixe o seu comentário e se tiveres alguma dúvida entre em contato com a gente beijos