28 novembro 2013

Câncer de pele perigo, tratamento e prevenção

sintomas-de-cancer-de-pele

  Leia Também

Aftas na boca, Causas, sintomas e tratamento

Fibromialgia- Sintomas, Causas e Tratamentos


Tratamento para câncer de pele

Nós, já estamos acostumados com os pediatras recomendando que todas as crianças tomem pelo menos uma hora de sol por dia, mas tem que ser aquele sol bem fraco, e de preferência entre às 8h e 10h da manhã ou depois das 3h da tarde. Os raios solares ajudam a transformar a vitamina D do nosso corpo, de forma que ela possa ser absorvida pelo organismo. Isso é importante para o crescimento dos ossos, já que a vitamina D, junto com o cálcio, promove o fortalecimento dos ossos, evitando o raquitismo.

Perigo! Câncer de pele

Recentemente, várias pesquisas têm confirmado que o sol é responsável por muitos casos de câncer de pele. O tipo mais comum de tumor é o carcinoma basocelular, que atinge principalmente as áreas onde crescem os pêlos, sendo o rosto e o couro cabeludo as regiões mais afetadas. As mucosas, as palmas das mãos e a planta dos pés nunca acometidas. Essas lesões podem aparecer sem nenhuma razão, mas a exposição prolongada ao sol ou grandes doses de raio-X são fatores predisponentes. Em geral, são lesões pequenas, com bordas elevadas e uma área ulcerada no centro.

Outro tipo de câncer é o escamocelular, que cresce rapidamente e logo se espalha pelo corpo. A exposição aos raios solares é o fator mais importante nesse tipo de câncer, sendo afetadas principalmente as mãos  e a cabeça. Ele pode aparecer de uma lesão preexistente, como a queratose actínica, feridas rugosas, descamativas, que ocorrem em áreas mais expostas ao sol. Ocorrem geralmente entre os 30 aos 40 anos de idade, e 10 a 20% delas podem se malignizar.

O carcinoma escamocelular também pode se originar de antigas queimaduras, principalmente aquelas adquiridas na infância. É muito comum encontrar esse tumor nos lábios, nas narinas ou axilas. O pior de todos esses carcinomas é o melanoma maligno. Ele pode se originar sem causa aparente ou partir de lesões preexistentes, como os nevus. Nevus são aquelas "verrugas" de cor amarronzada que muitas pessoas têm. Mais uma vez, o sol é um dos contribuintes para o aparecimento do tumor.

Ele pode ocorrer em qualquer parte do corpo, mas o mais frequente é aparecer nas pernas, ombros e parte superior das costas. Este tumor ocorre normalmente aos 45 anos de idade, e a incidência é igual tanto para homens quanto para mulheres. O que chama a atenção para o diagnóstico é a variação de cor, tamanho ou forma daqueles venus já existentes.


Tratamento para câncer de pele

A primeira coisa a se fazer é uma biópsia das lesões suspeitas. O tratamento varia conforme o tipo e o tamanho do tumor, mas em geral consiste de curetagem com eletrodissecação da ferida, quando o tumor tiver menos de 2 cm de diâmetro. O carcinoma basocelular atinge 95% de cura por esse processo.

Também pode-se fazer cirurgia com eliminação total da ferida, mas é necessário que, se faça cirurgia reparadora, para dar melhor aspecto possível a pessoa, principalmente se a parte atingida for o rosto. No caso do melanoma, se o tumor for pequeno, a chance de a pessoa viver por mais 5 anos é de 80 a 90%. Se o tumor  já se espalhou pelo gânglios, essa chance cai para 30 a 40%  e se, já atingiu órgãos importantes, em geral a pessoa acaba falecendo em no máximo 12 meses.


Prevenção do câncer de pele

Não se tem uma opinião formada a respeito de retirada dos Venus antes de causarem o tumor. Alguns autores preferem só tirar aqueles muito grandes, com uma invasão de 0,75mm para dentro da epiderme, ou que causem dor, mudem de cor, tamanho ou consistência.

O mais importante de tudo é evitar a exposição ao sol. Procure tomar sol sempre naquelas horas já mencionadas anteriormente. Se realmente precisa se expor ao sol nas horas de pique, use um bom protetor solar. Se tem a pele bem clara, comece com um protetor de SPF-15 ou mais.
Para os casos de pele mais morena, pode-se usar SPF entre 8  e 15, e se tem a pele morena use aqueles de 8 para baixo. As crianças são as que mais necessitam de proteção solar. Use um protetor de no mínimo SPF-15 e não esqueça de aplicá-lo como indicado. Não se esqueça de aplicar de maneira bem uniforme, para evitar aquelas manchas desagradáveis, principalmente quando usar os de SPF-30 ou 50.
Após a exposição ao sol, é muito importante aplicar um hidratante,para evitar o ressecamento e o envelhecimento precoce da pele. Também as crianças que ficam debaixo do guarda-sol devem usar o protetor solar, pois os raios do sol podem se refletir e provocar queimaduras, por isso cuide-se.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá seja bem vindo ao Blog obrigado por sua visita deixe o seu comentário e se tiveres alguma dúvida entre em contato com a gente beijos